terça-feira, 8 de junho de 2010

Músculos Espirituais

Estou lendo um livro que tem me abençoado imensamente, “Santidade ao seu Alcance” (Ivênio dos Santos). Um grande Pastor que nos ajuda a entender que a Santidade não pode ser conquistada por músculos e sim dada por causa da grande GRAÇA que Deus nos proporciona.

Às vezes me pego tentando levar uma grande carga ao destino que me foi designado. Ela sempre pesa mais do que posso carregar, ela sempre exige mais do que realmente posso dar. Admiro a formiga que carrega um número muito maior que o seu próprio peso, mas eu particularmente não consigo.

Uma grande frustração e cansaço dominam a maioria dos cristãos ao longo de sua vida cristã, sentindo sua impotência diante das ordens claras de Jesus. Todo o nosso esforço e correria de nada adiantam. Será que diante de: Amai os vossos inimigos; se alguém lhe bater numa face ofereça-lhe a outra; se alguém odiar em seu coração, já matou; sejam mais pacientes, mansos; não nos sentimos completamente frustrados? Eu não sei vocês, mas meus músculos espirituais não suportam tal carga.

Pensando nas grandes cargas, lembro-me daquela passagem dos 5 pães e dois peixinhos, onde do nada (do nada MESMO) Jesus dá de comer a uma multidão. Naquele episódio os discípulos desejam mandar as pessoas embora, afinal de contas não tem como dar comida para tanta gente, mas Jesus de mãos estendidas como que dizendo:

- “Dêem-me o seu nada, pois foi a partir do nada que eu criei todas as coisas, e posso agora alimentar esta multidão.”

Naquele momento os discípulos constataram a sua TOTAL impossibilidade, a demanda da lei era elevadíssima, como seria possível alimentar aquela multidão com 5 pães e dois peixinhos? Diante da situação aquilo era NADA.

Assim entendo a santidade, Jesus quer o nosso nada para que possa criar o tudo. Somente assim poderemos amar os não amáveis, perdoar os que nos ofendem, ser puro de coração e tudo o mais. Precisamos nos quebrantar diante de Jesus e ter consciência de que sem ele o nosso nada sempre será NADA, mas com a graça e santidade que nos é concedida podemos alimentar uma MULTIDÃO.
Que assim possa ser verdade em nossas vidas, que o quebrantamento seja constante, que a GRAÇA de Deus nos faça ser cada dia menores, porque somente assim ele poderá nos fazer tudo. Deixemos os músculos espirituais de lado, deixemos que Jesus trabalhe em nossas vidas e em nossos corações. Precisamos DEPENDER completamente da vontade D’Ele.

Eu quero e preciso da misericórdia de Jesus Cristo.

Fica assim registrado.

DTA.

Camilla Vieira.

Um comentário:

  1. Eduardo Henrique8 de junho de 2010 17:01

    Como diria o Pequeno Príncipe: "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"


    DTA.


    Eduardo Henrique

    ResponderExcluir